RIO GRANDE DO SUL, DE UM PASSADO GLORIOSO ATÉ UM PRESENTE MEDÍOCRE


RIO GRANDE DO SUL, 

DE UM PASSADO GLORIOSO ATÉ UM PRESENTE MEDÍOCRE.





SIM, gaúchos e gaúchas de todas as querências, até dá vergonha de hoje em dia se intitular gaúcho ou gaúcha.
Antigamente, esse termo essa usado no Brasil inteiro, como exemplo de retidão, honestidade, educação, cultura, enfim, sinônimo de tudo o que era bom e deve ser seguido.
Mas infelizmente, hoje somos apenas uma lembrança de tão gloriosa história, berço de grandes líderes, mulheres finas, elegantes, educadas, guerreiras e grandes mentes.
Corajosos guerreiros de outrora, que em cima do lombo do cavalo, lutaram contra um império inteiro, na busca por melhores condições de vida.
Rio Grande do Sul, o estado da crise, politica, educacional, de segurança e saúde, estado onde o futebol e o shortinho estão muito mais em evidência do que a crise na segurança pública que nos assola.
Se meu time de futebol não ganha, nos unimos, repudiamos, brigamos, lutamos, gritamos, prendemos o jogador do Grêmio ou do Inter em seu carro, jogamos pipoca ironicamente nele, o ameaçamos de morte, ele e a sua família se ele não fizer pelo menos um gol por partida.


GAÚCHOS ANTIGAMENTE



GAÚCHOS HOJE EM DIA




VIVEMOS A MAIOR CRISE POLITICA DESDE A REVOLUÇÃO FARROUPILHA NO ANO DE 1835, ONDE NOSSOS ANTEPASSADOS MORRERAM LUTANDO CONTRA UM GOVERNO OPRESSOR E CORRUPTO, PARA QUE NÓS, SEUS FILHOS, NETOS, BISNETOS, TIVESSEMOS UMA VIDA MELHOR, E NÓS GAÚCHOS, EM VEZ DE FAZERMOS OUTRA REVOLUÇÃO, EXCLUIRMOS ESSA CORJA GANÂNCIOSA, CORRUPTA, QUE NOS ENGANA E ESQUECEM DE NOSSO GLORIOSO ESTADO, INFLIGINDO A FALTA DE SEGURANÇA PÚBLICA, EDUCAÇÃO, SAÚDE E EMPREGO, 

NÓS GÁUCHOS E GAÚCHAS DE HOJE
DISCUTIMOS, BRIGAMOS, LUTAMOS, NOS MATAMOS EM NOME DO FUTEBOL E PARA QUE POSSAMOS USAR UM SHORTINHO PARA MOSTRAR A NOSSA BUNDA EM NOSSAS ESCOLAS.



HINO DO RIO GRANDE DO SUL, 
O QUE QUERÍAMOS QUE FOSSEMOS,
E O QUE SOMOS NA REALIDADE


COMO FAZER UMA NOVA REVOLUÇÃO 

COM UM POVO ASSIM?

POR EMERSON C MATOS