HUMOR CIGANO, FILHOS DE XANGÔ