O batuque de nação e o Candomblé, e as suas diferenças, por Emerson de Ossãe

Olá, amigos e amigas do blog.
Venho por meio desse post, tentar acabar com uma dúvida que vem se mostrando, por alguns seguidores do blog...
Qual linha africanista que o blog segue, visto que, muitos amigos sentem as diferenças culturais e doutrinárias de orixás, confundidos com o Candomblé da Bahia?



Vale salientar que, a linha africanista, doutrinária que eu sigo no blog, é...
O BATUQUE DE NAÇÃO,
não tendo nada em haver com o Candomblé da Bahia.

O batuque de nação, seguido aqui no meu estado do Rio Grande do Sul, é originário de algumas regiões da África, tendo algumas coincidências com o Candomblé da Bahia, mas muitas divergências também.

Jejê Ijexá,
Jejê
Oyó.
Kabinda,
Nagô.

são regiões,originárias da África,(atual Nigéria e países do entorno), que com os negros escravos que vieram para o sul do Brasil, mais especificamente o Rio Grande do Sul, onde vivo, trouxeram com eles, a doutrina dos orixás diferentes do restante dos outros escravos, destinados a outros estados do Brasil, que vieram de outras regiões da Africa.
Pois bem, então está ai, a diferença de rituais, orixás, doutrinas e afins, que os amigos seguidores do Candomblé, encontram aqui no blog, já os seguidores batuqueiros e umbandistas, do sul do Brasil, já se enquadram mais na doutrina orientada pelo blog, pois praticam a mesma em nosso estado.