SOBRE VISITAS A CENTROS ESPÍRITA DE UMBANDA (CAMINHOS DA LUZ)







Gente, vou contar uma coisa que eu não ia revelar.
Tenho visitado alguns centro espírita de umbanda, para aprender novidades, ver ensinamentos, olhar novos tipos de doutrina, em convite de uma amiga minha, para vermos coisas novas, até porque, 
30 anos no mesmo lugar, temos que ventilar nossas opiniões, idéias e sentimentos.
Mas gente, estou apavorado.
Não que minha casa, a doutrina que sigo nesses 30 anos, seguindo a mesma bandeira de ensinamentos do antigo Pai Wilson Ávila e Moab Caldas, quem conhece esses nomes, na Umbanda e Africanismo gaúcho, nem preciso dizer meu currículo, 
(não que isso me faça melhor que os outros, longe disso), mas é apenas para demonstrar que não estou aqui para brincadeira e que meus "professores" na escola da Umbanda, foram dentre os melhores no cenário umbandistico gaúcho.
Mas gente, estou apavorado, com o que eu tenho visto.

Fui em um, semana passada, tinha té bastante gente na assistência ( assistência é quem vai tomar passe, fazer consulta, conversar com as entidades), com uma plaquinha bonitinha na frente escrita Centro Espírita de Umbanda.
Quem nunca foi em um centro de Umbanda, e vai nesse até vai se deslumbrar, palavras bonitinhas, palestra interessante, tudo branco, e conforme a entidade da casa, 
(AQUI É UMBANDA BRANQUINHA), 
mas não vi umbanda nenhum ali.
Não me apresentei como editor do blog, como médium, nem nada, fui como uma pessoa normal, fiz consulta com a entidade da "mãe de santo", conversei com outras pessoas, mas gente, não é nem questão de doutrina, tipificação de ritual ou qualquer outra coisa que seja, pois isso, cada casa tem seu ritual, uma casa regida por um orixá Iemanjá, vai ter uma ligação em seu conteúdo total, com o mar, diferente de uma de Xangô, que terá ligação maior com a "terra".
Mas não vou me aprofundar nisso, pois a questão não é essa;

ENTIDADES DE UMBANDA, SÃO ENTIDADES DE UMBANDA
ORIXÁS, SÃO ORIXÁS.
UMA COISA É DIFERENTE DA OUTRA.

Fica em um bairro super conhecido aqui de Porto Alegre, bairro classe média alta, para alta, mas desculpem, não senti energia de Umbanda, não vi entidades de umbanda, só vi preto velho, fazendo trabalho para Orixá, sem dizer o monte de coisa que não tinha nada em haver com Umbanda.

NOTA DO BLOG.

Em um centro de Umbanda, não se cobra R$ 17,00 para tomar um passe,
fica a dica, isso não é Umbanda.

CONSULTA?
Se cobra, é o axé da casa, da entidade, do médium.
Pedir uma ajuda financeira, para pagar luz, água, telefone, defumação, acho mais que justo, aliás, dever moral de quem está bem financeiramente ajudar.
Mas cobrar R$ 17,00 a entrada só para tomar um passe, e não deixar entrar quem não paga?

Fora outras coisas que eu vi, que me deixaram de cabelo em pé.

E sim, a casa não é federada e não vem de nenhuma bandeira de pai ou mão de santo reconhecidos.


GENTE, CUIDADO COM OS LUGARES QUE VOCÊS TEM IDO, NÃO É UMA PLAQUINHA NA FRENTE ESCRITO CENTRO ESPIRITA DE UMBANDA, QUE FAÇA O MESMO SER.


A CASA E SEUS MÉDIUNS DEVEM TER DOUTRINA, RITUALISTICA PRÓXIMA A EQUIPARAÇÃO A MAIORIA, TER UM "NOME", UMA BANDEIRA, TER UM PAI OU MÃE DE SANTO QUE O OU A TENHAM ENSINADO SOBRE A UMBANDA, O QUE É PARA QUE SERVE...


Continuo a visitar outras casas, só para ver, e gente, tô aprendendo um monte de coisa..

Vou postando aos poucos aqui no blog, esses absurdos.