COMO O DIABO FOI INVENTADO? DIABO EVANGÉLICO..


Como o diabo ficou vermelho e ganhou chifres?

Originalmente retratado em azul e sem traços animais, a imagem do diabo é um reflexo dos tempos, uma metáfora desenvolvida por cristãos ao longo dos séculos para representar o mal de cada época.


Diabo, Satanás, Lúcifer e, às vezes, Leviatã ou Mefistófeles: varios nomes, várias faces, vários papéis (Foto: PIXABAY)

Se alguém te pedisse para imaginar o diabo, provavelmente viria à mente um demônio com um tridente nas mãos. No entanto, por centenas de anos, o diabo cristão não foi retratado pela arte religiosa e, quando finalmente surgiu, era azul e não tinha chifres ou cascos.
A imagem mais familiar para nós surgiu pelas mãos de gerações de artistas e escritores que pegaram o pouco que é dito pela Bíblia sobre Satanás e o reinventaram ao longo do tempo.
A Bíblia diz que Satanás era o maior adversário de Deus. Na Bíblia judaica, o diabo é apenas outro agente subordinado a Deus, um anjo do mal, uma alegoria que simbolizava a inclinação maligna dos homens e mulheres. Esse personagem foi desenvolvido pelos cristãos até transformá-lo em uma representação da maldade suprema.
Na obra dos irmãos Linbourg (1385–1416), Lúcifer tortura e é torturado (Foto: TRES RICHES HEURES DU DUC DE BERRY POR LIMBOURG BROTHERS )

Leía o restante, direto na fonte.
Clique ai embaixo, ou aqui

NOTA DO BLOG.
Sim, o diabo não existe, foi uma invenção para assustar (os trouxas) ou seja, quem não quer seguir os ritos religiosos 
dos mercadores da fé..

E sim, existem espiritos maus, que usam o nome do diabo, satanás, etc, para assustar esses trouxas