O QUE ACONTECE COM O MÉDIUM, HORAS ANTES E HORAS DEPOIS DE UMA SESSÃO ESPIRITA?





2 HORAS ANTES E 2 HORAS DEPOIS DO TRABALHO MEDIUNICO, O QUE ACONTECE COM UM MÉDIUM TRABALHANDOR DE UM CENTRO ESPÍRITA?

Uma das coisas mais importantes que todo o médium trabalhador assíduo deve saber é que não é somente no local de atuação, centro espírita, terreiro de umbanda, Ilê, centro espírita de Umbanda, casa de apoio, enfim, onde se trabalhará mediunicamente, onde entrará em contato com seus guias, e é sim, em um certo tempo cronológico, no antes e no depois do trabalho.
O que fazer antes de começar o trabalho, o que acontece conosco, o que acontece durante o expediente mediunico, e a finalização, como fica o médium e suas entidades guias, para onde todos vão?

2 HORAS ANTES



Conforme algumas literaturas, e ao meu ponto de vista e experiência pessoal, comprovado por mim, a entidade guia, que prestará serviço com o médium, já começa a sua ligação espiritual em até mais ou menos 2 horas antes do começo da sessão.
Nesse período já começamos a receber a sua vibração, 

a qual tenta se acoplar com a nossa energia, aos poucos, até que seja efetivada em sua totalidade no momento da incorporação, no momento do passe magnético e ou 
outros tipos de atendimento no local, no centro espírita.
Por isso existe a necessidade, eu diria melhor a obrigação do médium já, 2 horas antes do início do trabalho espiritual, já começar a facilitar essa ligação com seu guia espiritual, através de bons fluídos, bons pensamentos, meditação, visualizações, orações voltadas ao seu guia e mentalizações positivas.
Durante essas 2 horas que antecedem o trabalho, o médium deve evitar bebidas como café 
( estimulante), bebidas gasosas, comidas muito pesadas que dificultam a digestão, músicas em volume alto, que mudem o estado vibracional e o principal, evitar discussões, brigas, atos que negativem sua pisque.
Músicas calmas, orações, mentalizações, conversas mentais com seu guia, atos que o liguem energéticamente e ajude no acoplamento energético, são fundamentais.

SINTOMAS.

Sonolência.
Bocejos contínuos.
Leve tontura.
Zumbidos nos ouvidos.
Arqueamento da coluna.
Dificuldade em caminhar.
Corpo Pesado.
* Não sentir vontade de ir ao trabalho mediúnico, querer ir embora, ir para casa dormir..
Esse é um dos sintomas que o médium mais tem que cuidar, pois nesses casos, os espiritos trevosos, estão o induzindo para não ir ao trabalho mediúnico, pois lá, com certeza o trabalhos desses seres sem luz, serão atacados por seres de luz.

2 HORAS DEPOIS



Findado o trabalho, vale salientar que no plano material, sim, findou, mas no plano espiritual esse trabalho se prolonga, por tempo indefinido...
A carga energética, acoplada junto ao médium, essa sim, demora um pouco mais para se desvincular ao corpo material, fluidos densos, que impregnaram ao trabalhador, aos poucos vão se diluindo, até que seja totalmente descarregado, e esse tempo leva aproximadamente 2 horas.

Vale lembrar que esse tempo é calculado com um tempo médium, mudando de médium para médium, pessoa para pessoa e tipo de trabalho.

SINTOMAS.

Sentir o corpo pesado.
Tonturas que com o tempo diminuem.
Frio.
Bocejos contínuos.
Leve tontura.
Zumbidos nos ouvidos.
Suor, (sudorese), diminuindo.
Dificuldade em caminhar.
* O principal de todos, um ótimo  sentido de dever cumprido.



Sabe aquele dia em que a sessão rolou suave, tranquila, na paz, bem leve, o tempo estimado para essa descarga, esse desligamento, será menor, mas sabe aquela sessão densa, pesada, cheia de fluídos, tivemos uma trabalho de desobsessão com uma pessoa da assistência que foi dificil de "tirar", o espirito trevoso não "queria deixar o corpo da vítima", o tempo de descarga do corpo do médium trabalhador, seria muito superior a essas 2 horas, e em alguns casos, só se restabelece completamente, quando o médium vai dormir...


Sim, é no dormir,  que o médium, ao desdobrar em sono, ( saída do corpo astral, viagem astral), entrando em contato com seus guais superiores, os mesmos utilizam desse momento para atuar na "limpeza" do corpo e da alma do médium, reenergizando o mesmo, retirando a fuligem, os resquicios plasmáticos que grudaram no corpo físico e que interferem na alma do dedicado servidor, e enfim, ao acordar no outro dia, já refeito do trabalho, acorda em paz.
Sabendo-se desse fato, vale lembrar que nesses casos, levamos muito mais que essas 2 horas sitadas acima, para nos desvincularmos da energia que sobrou do nosso trabalho.
Sim, a vida mediunica é muito mais do que apenas o trabalho dentro do centro, o trabalho segue, inclusive no decorrer da semana pós sessão, quando os espiritos que foram ajudados, enviados para o astral superior, em busca de paz, assistência e ajuda, necessita também de doação energética para reestruturar seu perispirito, e no caso do médium doador de ectoplasma, essas 2 horas pós trabalho, se transforma em dias e mais dias de trabalho..

Um exemplo que eu dou é o meu mesmo.
Cada vez que posto aqui no blog, (sem contar os trabalhos espirituais no centro), eu movimento essa energia, ligando meu corpo material e espritual com a energia de meus guias, e  sendo assim, pergunto a você caro amigo e cara amiga, essas 2 horas antes e depois, é seguida a risca?
Com esse contato constante, via postagens diárias aqui no blog, somadas ao trabalho no centro, em conjunto com os atendimentos via baralho cigano, eu diria que praticamente no meu caso, seriam 
24 horas, tirando a parte do sono, mas, como eu já tinha postado várias vezes aqui no blog, o fato de eu ser um médium atuante também em desdobramento ( viagem astral) no auxílio mútuo com meus guias lá no outro lado em espírito, posso lhes garantir que...

UM MÉDIUM ATUANTE, TRABALHADOR, É MÉDIUM 24 HORAS POR DIAS, TODOS DIAS DA SEMANA, TODOS OS MESES DO ANO, SEM TEMPO DE CONTAR AS HORAS, DO ANTES OU DEPOIS DE UM TRABALHO, PORQUE ESTAMOS SEMPRE TRABALHANDO, CONSCIENTE OU INCONSCIENTEMENTE.


Vale salientar que o trabalho mediunico em um centro espírita, não consiste em somente o trabalho dentro do centro, 
( centro físico, material, a casa construída),



os guias espirituais, já começam esse trabalho, conosco, com os irmãos que vão em busca de assistência e também com os espiritos sofredores que vão em busca de ajuda, bem antes de mesmo a casa estar aberta ao público, horas antes de nos deslocarmos ao centro, já começa o contato com nossos guias

e depois de a mesma casa findar os seus trabalhos,


 e as luzes se apagarem, e os médiuns já em casa estarem dormindo, o trabalho mediunico continua no astral superior, no contra ponto energético da casa, do centro espírita, onde nossos guias irão dar prosseguimento ao atendimento prestado,

 incorporados ou não em nós, seus médiuns, levando os espíritos que foram ajudados, para seus devidos locais de ajuda no plano superior.

Por Emerson C Matos